Thursday, November 24, 2016

Resenha: O Coração da Esfinge por Colleen Houck

Título: O Coração da Esfinge

Autor: Colleen Houck

Editora: Arqueiro (26 de Agosto de 2016)

Páginas: 368

Sinopse: Lily Young achou que viajar pelo mundo com um príncipe egípcio tinha sido sua maior aventura. Mas a grande jornada de sua vida ainda está para começar.
Depois que Amon e Lily se separaram de maneira trágica, ele se transportou para o mundo dos mortos – aquilo que os mortais chamam de inferno. Atormentado pela perda de seu grande e único amor, ele prefere viver em agonia a recorrer à energia vital dela mais uma vez.

Arrasada, Lily vai se refugiar na fazenda da avó. Mesmo em outra dimensão, ela ainda consegue sentir a dor de Amon, e nunca deixa de sonhar com o sofrimento infinito de seu amado. Isso porque, antes de partir, Amon deu uma coisa muito especial a ela: um amuleto que os conecta, mesmo em mundos opostos.

Com a ajuda do deus da mumificação, Lily vai descobrir que deve usar esse objeto para libertar o príncipe egípcio e salvar seus reinos da escuridão e do caos. Resta saber se ela estará pronta para fazer o que for preciso.

Comentário: Neste livro, Lily perdeu sua identidade completamente. No livro 1 eu reconhecia a voz de Kelsey, mas no livro 2 eu vejo um personagem quebrado que não sabe como agir. Infelizmente, Lily se tornou um personagem fraco e isso prejudicou o livro um pouco.

Ela tem que se transformar para salvar Amon; a transformação é para aumentar sua força, mas eu só vejo uma garota fraca à mercê dos eventos. O livro não me transporta para Duat e a falta de ação decepciona.

Porém, eu gosto dos livros de Colleen Houck; ela é uma grande escritora e o livro tem bons pontos também.

Como no primeiro livro, Colleen Houck explora as lendas sabiamente. Há personagens novos, interessantes e perigosos. Há um pouco de tensão em alguns capítulos e eu gosto do modo como ela descreve os deuses.

É fácil prever o que está para acontecer, então você não tem grandes surpresas. A estória não é complexa, contudo a Sra. Houck descreve os lugares mitológicos com criatividade.

A interação de Lily com os deuses e outras criaturas é divertida; você tem a impressão que se fechar os olhos poderá vê-los a sua frente. A descrição dos personagens é perfeita.

O aparecimento de alguns personagens me agradou e surpreendeu; eles têm uma participação importante no enredo. Eu estava me perguntando se os veria neste livro.

É uma leitura rápida, com bom ritmo e personagens agradáveis.

Até 30/11 você pode baixar gratuitamente Talvez Amor. É só assinar minha newsletter.

Inscreva-se na minha newsletter para receber as novidades
* indicates required